SAIBA A VERDADEIRA SITUAÇÃO DA ESCOLA JOÃO DOS SANTOS

Cabo Zanola busca soluções para reforma de escola pública

A Escola Estadual João dos Santos ficou os dias, 14 e 15, de fevereiro sem aulas. O motivo era para fazer uma avaliação do prédio da instituição de ensino para saber quais as salas poderiam ser utilizadas pela direção sem risco iminente aos funcionários e alunos.

Desde 2000, quando a diretora Neyde Diniz Lima assumiu a direção da escola o local precisa de uma reforma. Desde então a diretora tem buscado recursos para resolver o problema, mas não conseguiu. Ainda segundo Neyde, depois de quase 20 anos o problema persiste de uma forma muita mais delicada, inclusive, com algumas salas com inviabilidade de funcionar.

O relato da diretora aconteceu na sexta-feira, 15 de fevereiro, em reunião com presença de várias autoridades, entre elas, a do vereador Cabo Zanola que, durante a sua fala pontuou que entrou em contato com o secretário de Cultura e Turismo já que o imóvel faz parte do entorno do centro histórico da cidade e a prefeitura se torna responsável social para a manutenção do imóvel.

Cabo Zanola propôs que obras emergenciais como calhas, telhado e forro fossem feitos de forma paliativa com recursos municipais. “O secretário Marcus Frois foi totalmente aberto e reconhece a responsabilidade cultural do município e fará de tudo para realizar pelo menos essas obras emergenciais”, disse o vereador.

Além de Cabo Zanola e a diretora Neyde, participaram da reunião o deputado federal Frederico Escaleira, o vereador Roberto Do Rio das Mortes, a Superintendente Regional de Ensino, Adriana Leitão, a arquiteta do Iphan, Camila Ciccarone, representantes dos pais e responsáveis, por meio de Zélia Santos, e do Corpo de Bombeiros.

Na segunda-feira, 18, outra reunião entre a direção, Cabo Zanola e os secretários de Obras e de Cultura e Turismo para fazer um levantamento das obras emergenciais necessárias.

A escola, desde 2015, funciona uma parte no João dos Santos e outra em um nexo no Colégio Nossa Senhora das Dores. Esta semana o Corpo de Bombeiros emitiu um parecer interditando parcialmente a escola. Duas salas da edificação nova e as laterais do prédio antigo foram interditadas. Veja o parecer do Corpo de Bombeiros no link do nosso face https://www.facebook.com/cabo.zanola/posts/2046060042181823