Não precisamos de favor! Precisamos de direitos!

Participei da mobilização dos servidores da segurança pública na tarde de ontem na capital mineira. Foi um momento muito importante no qual lutamos por um único objetivo: recuperar a dignidade dos servidores, que se traduz no fim do parcelamento dos salários, pagamento no quinto dia útil e recomposição inflacionária dos últimos anos.

Não concordei com muitas coisas que aconteceram e principalmente não podemos nos igualar com os atos realizados pelos membros do MST durante sua mobilização. Além pautarmos nossas ações na ética e cumprimento das leis, não podemos expor nossos irmãos de farda que estão que estão na ativa e de serviço durante o movimento.

Entendo também que as manifestações são uma importante alternativa na busca de reivindicar os nossos direitos, porém, elas não têm mais surtido efeito e a nossa tropa já está cansada de ir às ruas e não ser ouvida. Não que as manifestações não sejam relevantes, mas o momento em que vivemos exige um perfil técnico e que a bandeira da justiça seja levantada de forma que os resultados sejam positivos.

Durante o protesto, tive a oportunidade de pronunciar e representei principalmente os meus irmãos de farda do interior que não são ouvidos, sejam eles da ativa, reserva ou da reforma e apresentei nossas pautas na qual destaquei que a melhor saída para o momento é a porta do PODER JUDICIÁRIO! Não precisamos de favor, mas de DIREITO! O momento não é de conquista de direito, mas de efetivação deste.

A família militar merece respeito e iremos até o fim em busca dos nossos direitos!
Fortes marchemos, eia Soldados!